O Spider no Brasil já ultrapassou a marca de 3000 usuários de suas versões gratuitas e para 2014 promete alavancar uma gama ainda maior de usuários com o lançamento do Spider CPM.

O Spider CPM é uma versão sem limite de quantidade de atividades, para uso pessoal ou profissional, sendo capaz de realizar – conforme a opinião de especialistas em cronogramas – mais funções do que 9 de cada 10 usuários do MS-Project® estão acostumados a utilizar, atendendo assim as necessidades da grande parte dos cronogramas que são desenvolvidos em uma centena de milhares de projetos espalhados pelo país.

No entanto, para a empresa Russa Spider Management Technologies, o Spider CPM é apenas a versão ULTRA LITE de seu software, que hoje tem mais de 50.000 usuários das versões profissionais em 22 países e tem pelo menos 5 x mais usuários de suas versões gratuitas. A grande diferença que o Spider oferece em suas versões pagas é a habilidade de desenvolver cronogramas baseado em restrições de recursos, entre pessoas, máquinas, materiais e dinheiro.

Alguns usuários entendem o “Resource Critical Path” (Caminho Crítico por Restrições de Recursos) como uma pequena melhoria do CPM (Método do Caminho Crítico), onde a rede CPM é então “nivelada” para comportar a distribuição dos recursos colocados nas atividades.

No entanto, os avançados algoritmos presentes no Spider são capazes de assistir grandes projetos e portifólios a obter a máxima utilização de recursos financeiros, materiais e humanos através da reprogramação de atividades no que chamamos de “Modelagem Computacional de Cronogramas”.

Para que o mercado possa ir gradativamente conhecendo as vantagens de se substituir o tradicional Método do Caminho Crítico (CPM) pelo RCP, a Spider brinda o mercado brasileiro com uma versão de seu software 100% compatível com o CPM e disponível gratuitamente.