Muito se discute na comunidade do PMI o detalhamento da EAP – Estrutura Analítica de Projeto em relação a sua decomposição por produtos ou entregas.

O Spider oferece mecanismos para a criação de múltiplas Estruturas Analíticas e por consequência também está preparado para apoiar o desenvolvimento de cronogramas baseados em EAP orientadas por Atividades.

As EAPs orientadas por Atividades também são encontradas na documentação do PMI, em especial no SOFTWARE EXTENSION to PMBOK 5th Edition.  A ilustração a seguir é retirada deste livro.

EAP orientada a Atividades

EAP orientada a Atividades

 Se examinarmos esta EAP no Spider, poderemos ver como utilizarmos os recursos de MÚLTIPLAS EAPs para então trabalhar o projeto tanto por uma EAP Orientada a Produtos como por uma EAP Orientada a Atividades. Abaixo temos a ilustração da mesma EAP repassada ao Spider.

EAP Orientada a Atividades

 

 

A mesma EAP em uma visão Gantt seria:

Cronograma com EAP orientada a Atividades

Cronograma com EAP orientada a Atividades

Para criarmos uma ilustração de como um Cronograma pode ser transformado de uma EAP para outra (orientada a Produtos), vamos introduzir algumas atividades em cada “Pacote de Trabalho”. No exemplo, foram atribuídas 2 atividades por cada pacote e com uma duração “aleatória”; a rede de precedências também é uma aproximação de relacionamentos entre blocos de atividades só para uma demonstração didática.

Cronograma com EAP por Atividades

Cronograma com EAP por Atividades

 Para uma EAP baseada em PRODUTOS,  vamos supor que os 4 elementos principais da EAP acima correspondem a 4 módulos específicos que podem ser organizados em 2 Entregas. Assim, há atividades que pertencem a todo o Sistema (como a gestão), atividades que estão relacionadas a conjuntos de módulos (cada entrega) e as atividades específicas de cada módulo, conforme ilustração a seguir.

EAP Orientada a Produtos

EAP Orientada a Produtos

O cronograma resultante desta EAP é bem distinto do original; no entanto, por serem ambos desenvolvidos a partir de um mesmo conjunto de atividades, temos assim diferentes opções para detalhamento do planejamento, criação de indicadores de controle, mecanismos de distribuição de responsabilidades, sem perdermos o controle sobre o produto final.  No PMBOK 5a Edição, isso é o que então caracterizamos como “schedule model”  onde “Modelo de Cronograma” não é sinônimo de um “template” ou “receita”, mas sim de uma “modelagem do cronograma”. Um “Schedule Model” pode então derivar múltiplos “schedules”, como é o caso de um cronograma por responsabilidades, por área, por produto, orientado a atividades ou mesmo um cronograma de marcos.

Cronograma com base a uma EAP por Entregas

Cronograma com base a uma EAP por Entregas

O arquivo a seguir será explorado em futuras postagens, onde iremos “acertar” dependências, fechar a rede e avaliar as vantagens de se utilizar Múltiplas EAPs em um cronograma. Salve o arquivo na pasta de arquivos de Exemplo de sua licença Spider Project (gratuita ou paga).

Baixe aqui o arquivo no Spider: http://thespiderteam.com/sprj/pmboksoft.001.sprj

Download de Arquivos Spider

Artigo por Peter Mello, PMP, PMI-SP